Complexo Ispon Complexo Ispon

Menu Mobile

Complexo Ispon participa de campanha contra o câncer de pele



No dia 30 de abril, profissionais do Complexo Ispon participaram da Campanha de Prevenção contra o Câncer de Pele. Desenvolvida pelo Rotary Club de Ponta Grossa há mais de 15 anos, esta campanha tem por objetivo alertar a população sobre os fatores de risco para o desenvolvimento deste tipo de tumor, principalmente as comunidades que têm maior dificuldade de acesso aos serviços médicos e informações adequadas sobre cuidados de saúde preventiva. As avaliações foram realizadas no Distrito de Itaiacoca, nas escolas das comunidades de Cerrado Grande e Biscaia.

Durante a ação, os profissionais de saúde transmitiram informações sobre medidas de proteção, como o uso diário de protetor solar e a orientação para se evitar a exposição direta ao sol no horário das 10h às 16h. “Além disso, as pessoas que comparecerem passaram por exames clínicos realizados por dermatologistas e oncologistas para detectar a presença de lesões malignas e pré-malignas”, informou o cirurgião oncológico e diretor administrativo do Complexo Ispon, Rubens Adão da Silva.

Tereza Silva, moradora da comunidade Cerrado Grande há 61 anos, foi uma das atendidas durante a campanha. Em sua avaliação, realizada pelo cancerologista cirúrgico André Scartezini Marques, foi detectada uma lesão superficial no nariz, suspeita de câncer de pele. Ela foi encaminhada para um médico do posto de saúde da comunidade para que este profissional possa enviá-la para o Hospital Regional para ser feita uma biopsia da lesão para confirmar o diagnóstico. “Foi a primeira vez que passo por uma consulta com um especialista para ver este meu problema. Demorei muito para cuidar e agora vou já na segunda-feira procurar o posto de saúde”, disse a paciente. 

A Campanha de Prevenção do Câncer de Pele foi promovido pelo Rotary Club de Ponta Grossa, pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional do Paraná – e pelo Complexo Ispon, com o apoio da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, através das Secretarias de Educação e Saúde.


Dr. André Marques detectou uma lesão superficial no nariz da paciente